Juliano Farias
Executivo de growth
x
Olá, tudo bem? Obrigado pela visita! Como podemos ajudar?
Conversar com Juliano

Fórmula pronta: o melhor caminho para o fracasso

Você já deve ter ouvido falar de milhares de fórmulas prontas: para emagrecer, ter o shape do verão, escrever um livro, gravar um vídeo, vender um curso, conquistar seguidores nas redes, atrair clientes para seu negócio, chamar e prender a atenção do público… E mais centenas de milhares de outras. Vou explicar, ao longo deste artigo, os motivos pelos quais a “receita pré-formatada”, quando falamos em marketing e estratégias de comunicação, é a fórmula pronta para o fracasso (poderia incluir os outros aspectos também, a exemplo do “como perder cinco quilos em um dia”, mas não sou especialista no assunto - então eu vou me ater ao que escrevo e entendo com propriedade).

Para exemplificar e trazer o tema para a realidade, vou falar de um caso bem atual: a retrospectiva personalizada de quantos e quais pedidos o usuário fez no iFood ao longo de 2022 (leia detalhes na matéria do site da própria empresa, clicando aqui e também neste link). O Meu Foods, como foi chamada a ação da marca, entrou na onda dos resgates de melhores momentos do ano, que é feita por diversos apps (Spotify, Deezer, redes sociais, etc) e realiza a brincadeira desde 2019, porém ela foi ampliada e muito divulgada pela companhia no ano passado, ganhando notoriedade.

Além da retrospectiva pessoal de cada usuário, o app divulgou também dados nacionais: o hambúrguer é o preferido dos brasileiros, ficando com mais de 115 milhões de pedidos ao longo de 2022. Os refrigerantes ocupam a segunda posição do ranking com cerca de 67 milhões e na oitava colocação temos a pizza, com mais de 31 milhões de aquisições por meio da plataforma.

Embora os dados sejam interessantes e a brincadeira tenha sido bem vista por muitos, uma boa parte das pessoas se assustou com a quantidade de pedidos e das categorias de alimentação (fast food, besteirinha da noite, etc), fazendo com que a ação possa ser “um tiro no pé”, pois diversos usuários revelaram que vão rever seu estilo de alimentação e pedir menos comida pelo app em 2023.

Segmentação e personalização

Contextualizado, então, o assunto deste artigo: mágica não existe e fórmula pronta não gera resultados a médio e longo prazo. Lembre-se que cada pessoa, negócio, empresa ou instituição são únicos e precisam sim de estratégias de comunicação segmentadas e planejadas, que vão de encontro com a necessidade do público e realidade da companhia. 

É preciso, também, que a equipe de comunicação analise tudo que pode dar errado em qualquer ação: uma crise é algo real que acontece em um piscar de olhos e pode levar anos e muito investimento para ser contornada (leia mais sobre o assunto neste texto).

Não é porque os aplicativos de músicas ou streamings fazem retrospectiva, que uma empresa de pedidos de comida deve fazer. Já imaginou se o Uber resolve dizer quanto você gastou no ano em corridas curtas? Ou, pior ainda, quanto você teria economizado se, ao invés de solicitar o Uber Black, tivesse optado pelo X? Pode piorar: se o app do plano de saúde resolve comemorar quantas vezes você ficou doente ou precisou de atendimento no ano que passou, você vai ficar feliz relembrando estes momentos?

A comunicação por meio de avatares, por exemplo, funciona muito bem para muitas marcas, pois fortalece a imagem e, ainda, acaba humanizando a empresa perante o público. Para outras é um absoluto fracasso: mulheres associadas a produtos de limpeza (já deu né?), estabelecimentos de saúde com cuidados paliativos ou, pior ainda, serviços fúnebres.

*Veja mais sobre plano estratégico de comunicação neste artigo.

Posso escrever por mais diversas páginas sobre cases e falar dos motivos pelos quais a sua empresa ou marca deve ter uma estratégia de comunicação segmentada, mas serei prática:

  • Planejamento pensado e exclusivo;
  • Estratégia direcionada para o seu nicho de mercado;
  • Resultados duradouros e assertivos;
  • Retorno constante;
  • Readequação de planejamento e ações quando necessário;
  • Evolução real e duradoura frente ao mercado;
  • Processos bem claros e pontuados;
  • Posicionamento da marca melhor estabelecido;
  • Assertividade de público e aumento de leads e vendas.

Pois bem, estes são só alguns dos benefícios de ter uma comunicação assertiva, estratégica, integrada e direcionada para o seu negócio. Quer um planejamento executado pelos melhores do mercado? Clique aqui e entre em contato conosco!

AUTOR DO TEXTO:
Fabíola Cottet
Sócia-diretora | Jornalista
É co-autora do livro "Em pauta: manual prático da comunicação organizacional", publicado pela Editora Intersaberes. Jornalista, especialista em assessoria de imprensa e gestão de crise.

Cadastre-se ao lado em nossa newsletter e receba conteúdos para que o seu negócio vire referência no mercado

QUER UMA PROPOSTA?
Home