Juliano Farias
Executivo de growth
x
Olá, tudo bem? Obrigado pela visita! Como podemos ajudar?
Conversar com Juliano

Case de sucesso MVRK 360: assessoria de imprensa para Jocinéia Zanardini

Iniciar um projeto de assessoria de imprensa é sempre um desafio - principalmente porque o sucesso não depende única e exclusivamente de uma equipe competente. Para que tudo dê certo e gere bons resultados, precisamos contar também com a colaboração e dedicação do cliente ao projeto. Quanto mais interessado em contribuir o cliente estiver, maiores são as chances de êxito.

E, quando eu falo em contribuição, não falo apenas de fornecer informações. Mas, também, de atender a imprensa prontamente, de estar disponível para entrevistas e estar disposto a ser realmente uma fonte para diferentes veículos. Além disso, é preciso entender o que é este serviço e compreender que não, não é publicidade e que os bons resultados dependem de uma série de fatores (além dos já citados acima).

Entre o fim de 2020 e início de 2021 eu era assessora de imprensa aqui na MAVERICK 360 e fiquei responsável pelo atendimento da Jocinéia Zanardini. Jocinéia é advogada, especialista em Direito Contemporâneo e procuradora-municipal na Região Metropolitana de Curitiba. O principal objetivo dela era se tornar referência na sua área de atuação, pois tinha a intenção de lançar um livro dentro de alguns meses e acreditava ser importante construir uma imagem sólida antes deste lançamento.

E aí temos o primeiro ponto positivo: a cliente tinha a percepção de que o trabalho leva tempo para ser desenvolvido e gerar frutos. Ela não lançaria o livro em um mês e, por isso, não nos procurou “à espera de um milagre”. Entre o início do trabalho e o lançamento deste livro houve um espaço de quase um ano - tempo que foi mais do que suficiente para consolidar a imagem dela e desenvolver um excelente trabalho de base. 

O segundo ponto positivo foi quando eu percebi que a Jocinéia era uma cliente disposta a estudar, a buscar informações críveis e a fornecer dados confiáveis. Cada vez que eu precisei coletar informações para o desenvolvimento de um texto, eu fui munida de um vasto compilado de questões fundamentais para embasar o que eu estava escrevendo - e isso faz toda a diferença. Muitas vezes, nem utilizei todas as informações que ela me passou, mas tudo foi fundamental para eu entender melhor o contexto e para, depois, poder oferecer a pauta com mais clareza e embasamento para os veículos de imprensa.

Já o terceiro ponto positivo é o mais difícil de falar: porque aí eu tenho que falar do meu trabalho e eu não sou boa vendendo o meu peixe. Mas o fato é que um trabalho de assessoria de imprensa precisa contar com um assessor atento e que tenha faro jornalístico. Logo em seguida ao início do trabalho com essa cliente, começou a vacinação contra a covid-19 no Brasil. Nesse momento, foi um Deus nos acuda, todos queriam se vacinar, por razões óbvias. Assim que abriram a vacinação (por idade, comorbidades, etc.), começaram as notícias de gente furando as filas.

Lembro que eu estava tomando café da manhã, lendo o G1 pelo celular e tinha uma chamada dizendo que um deputado iria propor um projeto de lei para punir quem furasse a fila da vacinação. E aí eu pensei “a fila é para acesso a um recurso público, do SUS, com certeza já deve haver algum tipo de punição legal prevista”. Com isso em mente, perguntei para a Jocinéia o que ela achava do tema e se a gente poderia falar do que já estava previsto na legislação para esse tipo de questão.

Ela prontamente me atendeu e disse que iria estudar sobre esses casos, especificamente, e que até o fim daquele dia me daria respostas. Recebi um vasto material dela, produzi o texto no mesmo dia, aprovamos, e iniciei o trabalho de divulgação. Logo após essa pauta, produzi uma outra, também relacionada à covid-19, sobre as “vacinas de vento”, trazendo os aspectos jurídicos e as implicações legais para funcionários públicos que fingiam aplicar as vacinas.

Esses foram insights valiosos. Um bom texto, dados críveis e a contribuição da cliente foram essenciais. Mas, mais do que isso: entender sobre o que a imprensa queria falar naquele momento e conseguir encontrar essas brechas para encaixar a cliente como fonte foi crucial para termos sucesso.

E, sim, foi um resultado estrondoso: mais de 400 notícias em que a cliente foi fonte, com entrevistas em veículos online, impressos, rádios e TVs. Depois disso, ela continuou mantendo a sua presença na mídia e se tornou fonte confiável para diferentes veículos. Além disso, graças ao trabalho desenvolvido na assessoria de imprensa, o objetivo inicial também foi atingido: no fim de 2021 o livro lançado por ela foi um sucesso de vendas e foi indicado pela Exame como um dos oito principais “livros de cabeceira para empreendedores que buscam aprender com quem já conquistou a prosperidade”.

Não há uma fórmula mágica para que a assessoria de imprensa funcione, porque, neste caso, não existe milagre. Os resultados vêm quando se tem uma equipe competente na área, um assessor atento ao que está acontecendo no mundo e um cliente colaborativo e que tem, sim, meios de contribuir com informações realmente relevantes para a imprensa.

Quer saber mais sobre assessoria de imprensa e sobre como esse serviço pode torná-lo referência na sua área de atuação? Clique aqui e entre em contato!

AUTOR DO TEXTO:
Guta Bolzan
Gerente | Jornalista
Atua com comunicação há mais de 16 anos, possui vasta experiência com comunicação pública e gerenciamento de crise e já atendeu contas de relevância regional e nacional, entre as quais: Governo do Estado do Paraná, Universidade Tuiuti do Paraná, Laboratórios Frischmann Aisengart, Marel Brasil, Grupo PoliService e Grupo Ecoverdi.

Cadastre-se ao lado em nossa newsletter e receba conteúdos para que o seu negócio vire referência no mercado

QUER UMA PROPOSTA?
Home