Rick Garcia
Diretor comercial
x
Olá, tudo bem? Obrigado pela visita! Como podemos ajudar?
Falar com nosso time

Como as marcas se apropriam do marketing de inovação para vender produtos não tão inovadores assim para a Geração Z

Eu tenho me tornado cada vez mais uma consumidora assídua do TikTok e, julgamentos à parte, percebi que essa rede tem sim muita gente boa produzindo conteúdos interessantíssimos sobre diversos assuntos. 

Por lá eu descobri, por exemplo, que nas transmissões de jogos de futebol existe um narrador “escondido” que dita frases para o narrador oficial falar ao vivo; encontrei dicas incríveis para quem vai viajar pra Argentina, sobre coisas que a gente geralmente não pensa na hora de planejar a trip; e descobri a diferença entre champanhe e espumante

Outra coisa que eu encontrei foi um produto desenvolvido pela Risqué que promete secar o esmalte em 50 segundos. Fui impactada por um vídeo no TikTok onde uma moça falava sobre o assunto e, nos comentários, muitas meninas diziam que o produto era realmente muito bom e entregava o que prometia. 

Eu, como boa millennial influenciável que sou, comecei a pesquisar tudo o que eu podia sobre ele e decidi comprá-lo. Afinal, sou do time que faz as unhas em casa mas só tem tempo pra isso à noite, antes de dormir, e acaba acordando no outro dia com o esmalte todo amassado. 

O produto chegou na minha casa e eu decidi testar no mesmo dia. Foi então que veio a surpresa: ele nada mais é do que um óleo secante (sim, isso mesmo, aquele que já existe há décadas), mas com uma embalagem diferente e a frase “seca em 50 segundos” em destaque. Foi nessa hora que eu percebi que caí na estratégia da Risqué para popularizar esse produto entre as gerações mais novas — e para vender não só esse ele, mas uma linha completa de cuidados com as unhas chamada Risqué Care. 

Fazendo uma pesquisa mais profunda, eu descobri que o lançamento dessa linha foi acompanhado de uma grande campanha focada nas redes sociais — especialmente no TikTok, onde a GenZ é extremamente ativa. A promessa de secagem ultra rápida não demorou muito tempo para chamar a atenção desse público que valoriza a praticidade e o imediatismo.

Fato é que a Risqué foi muito estratégica ao entender as necessidades dessa geração, reformular um produto que fizesse sentido para essas pessoas e lançá-lo nas plataformas onde elas estão mais presentes e ativas. E digo mais: a marca esperou o momento certo para fazer isso, considerando, inclusive, o fato de que esse público está na idade em que busca cuidar mais da sua própria imagem, ali entre 15 e 25 anos.

Particularmente, eu achei essa sacada muito genial. Ela demonstra que a Risqué está atenta ao público que consome os seus produtos e busca se reinventar tendo o cliente como elemento central. Em uma era onde a personalização e a valorização do “eu” são essenciais nos mais diversos aspectos de consumo, empresas que se permitem mudar junto com os seus consumidores estão anos-luz na frente daquelas que permanecem iguais há décadas sob a justificativa da “tradição”.

E você, o que achou dessa estratégia da Risqué?

Aqui na MAVERICK 360, a reinvenção é algo que nós sugerimos constantemente para as empresas que nos contratam, seja por meio de uma estratégia de rebranding ou da produção de conteúdos mais humanizados, que mostram quem faz a empresa existir, estamos sempre trazendo os nossos clientes para essa realidade. Se você quer contar com especialistas te ajudando a desenvolver as melhores práticas de comunicação e marketing para a sua empresa, clique aqui e fale conosco!

AUTOR DO TEXTO:
Jéssica Ramiro
Jornalista | Redatora
É formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Faculdade IELUSC e já realizou diversos cursos nas áreas de produção de conteúdo e gerenciamento de mídias sociais.

Cadastre-se ao lado em nossa newsletter e receba conteúdos para que o seu negócio vire referência no mercado

QUER UMA PROPOSTA?
Home