Juliano Farias
Executivo de growth
x
Olá, tudo bem? Obrigado pela visita! Como podemos ajudar?
Conversar com Juliano

A importância da organização e da autodisciplina no trabalho remoto

Nos últimos anos, vimos a tendência do trabalho remoto disparar entre boa parte das empresas. No entanto, esse termo existe há pelo menos três décadas, quando o escritor Alvin Toffler profetizava — em seu livro “A terceira onda” — que a tecnologia permitiria que as pessoas trabalhassem de casa. Aqui na MAVERICK 360, por exemplo, nós atendemos os nossos clientes remotamente desde 2014, muito antes da pandemia de Covid-19 popularizar esse modelo de trabalho.

É fácil encontrar por aí inúmeras pessoas falando sobre os benefícios da atuação remota: poder viajar enquanto trabalha, não precisar pegar horas de trânsito todos os dias, ter liberdade para fazer outras coisas entre uma entrega e outra… A lista de benefícios é realmente gigantesca. 

Todavia, quase ninguém fala sobre alguns pontos de atenção que esse modelo de trabalho exige. Entre eles, a organização e a autodisciplina. 

Ser um profissional organizado é essencial para qualquer cargo em qualquer empresa, mas no trabalho remoto isso depende exclusivamente de você. Se você não se organizar, é bem provável que perca prazos e, consequentemente, veja sua produtividade e a qualidade das suas entregas decaírem absurdamente.

Organização envolve ter um controle próprio das suas atividades e demandas — mesmo que a empresa lhe ofereça um espaço de controle coletivo; saber onde estão todos os arquivos importantes e mantê-los sempre nos lugares certos; verificar todos os materiais que você recebeu antes de iniciar um projeto para ter certeza de que não faltou nada; e, se algum imprevisto acontecer, informar aos seus colegas e superiores o quanto antes possível para que eles possam agir rapidamente.

Algumas pessoas conseguem se manter organizadas quase que naturalmente — essas, inclusive, também fazem parte do seleto grupo de indivíduos que não conseguem trabalhar sem essa organização. Já outras, têm um pouco mais de dificuldade, e é aí que entra a autodisciplina. 

A autodisciplina nada mais é do que ter um compromisso com você mesmo antes de firmá-lo com o seu chefe ou qualquer outra pessoa. E no trabalho remoto ela anda de mãos dadas com a organização.

Se você tem em vista uma entrega de projeto, por exemplo, a autodisciplina automaticamente fará com que você entregue-o no prazo e de acordo com o que se espera em termos de qualidade. E quando digo “em vista”, me refiro ao fato de deixá-la à vista mesmo: numa agenda, numa página do Trello, num post-it colado no computador. 

Por outro lado, se você esquece o projeto por um mês e deixa para verificá-lo no dia da entrega, as chances de ser surpreendido por uma informação faltante ou uma dúvida que surge são bem maiores. E, claro, as chances de atrasar a entrega também.

Além disso, se você trabalha com outras pessoas, é importante compreender que o seu trabalho é só uma parte do todo. Portanto, se comprometer com o que você faz é essencial para que o ecossistema funcione perfeitamente e todos possam ser reconhecidos igualmente.

Sendo assim, se você trabalha remotamente, é de suma importância praticar a sua autodisciplina e entender que, sim, o trabalho remoto proporciona uma liberdade incrível, mas você precisa saber usá-la, e a organização é a chave nesse processo!

AUTOR DO TEXTO:
Jéssica Ramiro
Jornalista | Redatora
É formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Faculdade IELUSC e já realizou diversos cursos nas áreas de produção de conteúdo e gerenciamento de mídias sociais.

Cadastre-se ao lado em nossa newsletter e receba conteúdos para que o seu negócio vire referência no mercado

QUER UMA PROPOSTA?
Home